RECEBA NOSSOS BOLETINS

5/18/2020

O perigo e a crueldade dos mercados de venda de animais vivos

A Animal Equality está fazendo uma campanha pedindo às Nações Unidas que proíbam os mercados de animais vivos. Por favor, assinem e repassem.
-------------------------------
A Animal Equality lançou uma campanha mundial pedindo o fechamento imediato dos mercados de animais úmidos. Os mercados úmidos são nomeados em parte pelo sangue, tripas, escamas e água que enchem o chão das barracas, os restos de animais brutalmente mortos para clientes que desejam comer carne recém-morta.

Em imagens não publicadas filmadas pela Animal Equality nos mercados úmidos da China, Vietnã e Índia, animais como veados, guaxinins, crocodilos e cães são mostrados vivendo em condições sujas, sofrendo de desidratação, fome e doenças.


Esses mercados também são uma ameaça à saúde pública e foram a fonte de surtos documentados de doenças no passado, incluindo a síndrome respiratória aguda grave (SARS). Os pesquisadores também acreditam que o COVID-19 provavelmente se originou de um mercado úmido em Wuhan, na China, famoso pelo comércio de vida selvagem.


É devido às crises de saúde pública causadas pelos mercados úmidos, bem como ao intenso sofrimento infligido aos animais, que a Igualdade Animal está instando as Nações Unidas a proibi-los. Esses mercados não são apenas extremamente cruéis com os animais, mas também são o terreno fértil para futuras pandemias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

EM DESTAQUE


Licença Creative Commons

"O GRITO DO BICHO"

é licenciado sob uma Licença

Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas

 

SAIBA MAIS


Copyright 2007 © Fala Bicho

▪ All rights reserved ▪